Notícias

14/09/2020 11:01

Rede Municipal:Caros colegas gestores, professores e técnicas em desenvolvimento infantil

Caros colegas gestores, professores e técnicas em desenvolvimento infantil 

             Não temos dúvidas de que a pandemia alterou significativamente a vida de todos os seres vivos, em especial os humanos, e particularmente as mulheres. Conforme dados revelados em pesquisa recente, ficou comprovado que o abalo estrutural causado pela pandemia resultou no acúmulo de mais responsabilidade do cuidado por parte das mulheres.  Sendo a educação eminentemente feminina, a conciliação entre os afazeres domésticos e as atividades profissionais, agora todas no recinto do seu lar, para muitas é um exercício hercúleo.

             É certo que neste período as gestões da educação formal obviamente apontariam mudanças nas atividades presenciais e, conseqüentemente, na amplitude dos procedimentos pedagógicos adotados em virtude da dimensão do tempo da pandemia. E, em Mato Grosso, a Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá se credenciou nas atividades virtuais, dando passos largos neste momento pedagogicamente diferenciado.

             Diante desse momento tão peculiar vivenciado pela sociedade, pelos gestores e em especial pelos professores e técnicas em desenvolvimento infantil, o sindicato reconhece a necessidade desse mecanismo de interação educativa com os estudantes e agora, mais do que  nunca, com seus familiares, tão singulares na nossa sociedade.

             Destacamos aqui as ações denominadas remotas, não presenciais, online, virtuais, realizadas pelos professores e técnicas em desenvolvimento infantil, que inicialmente tiveram e ainda tem um papel proeminente na manutenção dos vínculos afetivos, visto que o isolamento social estabelecido pelas autoridades sanitárias é, sem sombra de dúvida, um trabalho fundamental que por si só justificaria o pagamento dos salários e a manutenção dos empregos.

            Os resultados finais do processo poderão estar aquém das metas estabelecidas, não por displicência ou descompromisso, mas por uma dura realidade da grande maioria da população desassistida das necessidades básicas, quiçá do acompanhamento necessário para o desenvolvimento das atividades e a aquisição tecnologias.

            A ausência do poder público nas camadas mais vulneráveis da sociedade brasileira é nítida neste período pandêmico e na educação a situação é flagrante. O acesso aos aplicativos de salas de aulas online é  praticante  impossível, pois grande parte das escolas não  possuem salas  de informática ou estão  desativadas e, se possuem computadores,  esses estão  obsoletos. Além de que  centenas de profissionais da educação e milhares de alunos não  têm   aparelhos celulares com internet disponível  para as plataformas exigidas ou, ainda, sem acesso à internet.

            A exclusão do acesso à educação de crianças e jovens nas escolas já era de conhecimento de todos via estatísticas oficiais, mas, agora, outra restrição nos apresenta avassaladora. 

            Reforçamos a assertiva de que nenhum modelo ou ferramenta de alta tecnologia poderá substituir professores e técnicas em desenvolvimento infantil no sistema presencial de ensino aprendizagem. No entanto, diante desse cenário obscuro, inusitado e, até o momento, incalculável para a nossa sociedade, é o instrumento mais eficaz e produtivo para que esses profissionais garantam esse direito fundamental, que é a educação.

   Apoiados nessas considerações, avaliamos necessário continuarmos dialogando coletivamente (de modo virtual) sobre aspectos relevantes neste momento de pandemia como:

+ Férias, feriados e finais de semana devem ser preservados;

+ O trabalho diário de cada profissional deve ser respeitado observando a sua jornada de trabalho, limites físicos e emocionais;

+ A rigorosidade nas avaliações de desempenho, portfólios e relatórios não podem ser instrumentos meramente burocráticos;

+ As atividades presenciais devem ser retomadas somente com os devidos protocolos de segurança sanitária.

             Como proposta definida em REUNIÃO VIRTUAL realizada no dia 9 de setembro com a participação de gestores da SME, outras proposições poderão ser enviadas para o sindicato e, em sequência, socializadas com a Secretária Municipal de Educação e sua equipe.  

             Para tanto, entre em contato conosco pelos celulares/whatsapp(65) 99989-1564 e (65) 99727398 e também pelo email sintepcba@sintepcba.org.

A direção


Nossa Sede

Nossa sede

SINTEP

SINTEP - Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público - Subsede de Cuiabá - R. Mestre João Monge Guimarães, nº 102. 1º Andar. Bairro Bandeirantes - Cuiabá - MT.
Fone: (65) 3624-9199 / 3624-1272.
E-mail: 
sintepcba@sintepcba.org.br

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo