Filiado à CUT e CNTE
Buscar

19 de FEVEREIRO- DIA DE LUTA


 

Dia 19 é dia Nacional de Luta em defesa da Aposentadoria

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT MT), demais Centrais Sindicais, os sindicatos filiados e a Frente Brasil Popular de Mato Grosso convocam a classe trabalhadora e toda a população para o Dia Nacional de Paralisação, nesta segunda-feira, 19 de fevereiro, em todo o Estado.

Em Cuiabá, a mobilização começará às 8h, com concentração em frente à Agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) localizada na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Cuiabá.

De acordo com a presidente da CUT MT, João Luiz Dourado, esse momento é de unidade contra a reforma da Previdência que o ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP) quer aprovar a qualquer custo ainda neste mês de fevereiro. "Se for aprovada, a reforma acaba com a aposentadoria de milhões de brasileiros que terão dificuldades para cumprir as novas regras que o Temeroso quer impor", afirma Dourado, ressaltando que não podemos deixar passar mais este Golpe contra a Classe Trabalhadora.

"Tal "Reforma da Previdência" é mais um engodo proposto pelo Governo Golpista que quer retirar direitos e ampliar as obrigações dos trabalhadores e trabalhadoras", completa o presidente da CUT MT.

As manifestações do dia 19 devem cumprir papel determinante, pois visam pressionar os deputados na hora da votação. As centrais sindicais estão mobilizando para barrar os ataques à Previdência e aos serviços públicos, independentemente do dia em que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) colocar a proposta em votação, irá ocorrer a Greve Geral. Após 15 meses de discussões e pelo menos 10 adiamentos, a previsão de votação é dia 28 de fevereiro.

O projeto da reforma da Previdência, como foi apresentado, demandaria do trabalhador o mínimo de 25 anos de contribuição para acessar a aposentadoria por idade. A aposentadoria por tempo de contribuição, ao seu turno, demandaria 40 anos de contribuição, além da idade mínima de 65 anos para ambos os sexos. Na prática, muitos trabalhadores irão contribuir por um longo período sem que tenham qualquer garantia de se aposentar quando sua força de trabalho for reduzida por conta da idade.

Fonte: CUT-MT